Clínica Endovascular especializada em
Embolização de mioma, embolização de fígado,
aneurisma cerebral e angioplastia da Aorta abdominal.
Os procedimentos Endovasculares são realizados em ambiente hospitalar com equipamantos de última geração.

Porque o homem tem varicocele?

O Ministério da Saúde recomenda que até os 40 anos, se não houver sinais de doença, o homem vá ao médico pelo menos uma vez a cada dois anos. Depois dessa idade, a frequência deve aumentar para uma vez por ano.

Segundo especialistas de diversas especialidades médicas, seis em cada dez homens têm medo de ir ao médico. A maioria alega falta de tempo ou paciência. E muitas vezes, quando chegam ao consultório ou ao hospital, já estão doentes. Em geral, uma sensação de onipotência impede os homens de encarar o profissional como aliado. Um eventual resultado negativo também os assusta de antemão, e aí nem fazem os exames de rotina ou não voltam para receber o diagnóstico. 

De acordo com Dr. Henrique Elkis, a maioria dos homens convive com a varicocele sem problemas, mesmo a doença representando cerca de 40% dos casos de infertilidade masculina. E a falta de hábito dos homens em realizar consultas periódicas dificulta em muito a descoberta do problema, que muitas vezes só é detectado quando o casal pretende ter filhos e a mulher não consegue engravidar.

Segundo o especialista, 15% dos adolescentes têm a doença, que é causada pelo aumento da temperatura nos testículos e pela dilatação das veias na região, que deveria ficar de 1 a 2 graus abaixo da temperatura corporal. Em geral, não há dor nem sintomas, mas as veias podem ficar mais aparentes.

Como as veias da bolsa escrotal são oriundas da região onde os rins filtram as impurezas, com essa dilatação, muitas toxinas terminam concentradas nessa área. Além disso, como o fluxo de sangue se modifica na bolsa escrotal, há um aumento na temperatura, comprometendo a qualidade do esperma produzido, fato que se reflete na saúde reprodutiva masculina.

Essa falha na circulação sanguínea nos testículos pode afetar ainda o formato do espermatozóide, aumentando a fragmentação do DNA do cromossomo presente nesse mesmo espermatozóide. Esses fatores dificultam a reprodução.

mioma_gravidezComo se proteger contra a infertilidade

Entre as dicas do médico para o homem proteger sua fertilidade estão a adoção de hábitos saudáveis como evitar o sedentarismo, se alimentar bem, não fumar e controlar o estresse.

É importante que os homens também fiquem atentos a alterações testiculares. Esse cuidado deve começar na infância, e um médico deve ser procurado quando houver qualquer mudança nos testículos. Além disso, ele não deve nunca tomar anabolizantes, que zeram a produção de espermatozóides e provocam alterações hormonais graves que podem durar por toda a vida.

Quais são as principais causas da doença?

A varicocele  é uma doença genética e se dá através da falência ou deficiência das válvulas existentes na veia testicular. Quando o sangue está em perfeito funcionamento ele passa pelas válvulas e elas se fecham para que o líquido não retorne. Mas quando o sangue está deficiente gera o acúmulo nos testículos, forçando de maneira acentuada as veias e provocando a dilatação.

Quando o homem é portador da varicocele, o líquido não tem uma boa circulação, o que provoca a dilatação nos vasos. A consequência é o acúmulo de substâncias nocivas nos testículos, bem como o aumento de sua temperatura, gerando a diminuição da produção de espermatozóides. Essa diminuição afeta diretamente a fertilização dos óvulos. 

Dr. Henrique Elkis alerta os homens viciados na prática da musculação. A atividade pode, em alguns casos, contribuir para o surgimento da varicocele. A razão é que a maioria dos adeptos da musculação, normalmente ansiosos em modelar e remodelar o corpo de forma mais rápida tende a abusar dos pesos usados durante os treinos. Se uma pessoa possui uma estrutura física não muito avantajada, normalmente usa durante os exercícios pesos acima do que o próprio corpo suporta, gerando assim uma carga extra de peso, o que pode facilitar o aparecimento da varicocele.

Em qual idade a varicocele surge?

Geralmente congênita, a varicocele surge na maioria dos casos na adolescência, entre os 15 e 16 anos e quase nunca na infância. O pico de incidência da doença ocorre até os 25 anos. O problema é que dificilmente a doença faz parte das preocupações de qualquer garoto na puberdade. Assim como as meninas, que nessa fase passam a visitar rotineiramente um ginecologista, a saúde reprodutiva do homem também merece acompanhamento médico desde cedo.

Quais são os tratamentos de varicocele?

O tratamento de varicocele é indicado àqueles que apresentam sintomas, infertilidade ou sinais de atrofia do testículo. São eles:

Cirurgia aberta: a cirurgia aberta é um procedimento simples, normalmente realizado com anestesia geral (em alguns casos com anestesia local). Dura 45 minutos e o paciente costuma ter alta no dia seguinte. Devido ao edema, indica-se o uso de um apoio para a bolsa escrotal durante alguns dias. O paciente deve evitar esforço físico por duas a quatro semanas e relações sexuais por 10 dias.

Cirurgia laparoscópica: é menos usada, pois possui tempo operatório maior e a alta hospitalar demora aproximadamente 48 horas. A única vantagem é o fato de a incisão ser menor.

Embolização da varicocele: é um processo não cirúrgico, semelhante a um cateterismo. Não é preciso anestesia geral (na maioria das vezes apenas sedação) e o procedimento dura apenas uma hora em média.

Qual o tratamento mais inovador para tratar a varicocele?

A embolização de varicocele é um revolucionário método para tratamento da varicocele. Trata-se de um procedimento minimamente invasivo, ambulatorial e que exige apenas anestesia local, proporcionando ao paciente a mesma eficiência da cirurgia, mas com um tempo de recuperação muito menor.

A embolização é realizada por meio de uma pequena incisão na virilha, por onde um cateter é introduzido na veia femoral que faz um mapeamento venoso e detecta no testículo quais são as veias afetadas. Através deste cateter são injetadas substâncias embolizantes, que ocluem as veias alteradas impedindo o acúmulo de sangue. Finalizado o procedimento, o cateter é retirado e o paciente fica em observação por apenas algumas horas, recebe alta no mesmo dia e pode voltar à vida normal 24 horas depois, sendo necessário apenas evitar esforço físico. Em pouco tempo, o paciente volta a produzir espermatozóides.

Recomendação médica:

De acordo com Dr. Henrique Elkis, a varicocele não é uma doença grave se tratada corretamente e no momento adequado. Como na maioria das doenças, o diagnóstico precoce e o controle médico periódico são fatores importantes para a manutenção da qualidade de vida.

Se a produção de esperma estiver comprometida pela varicocele, a cirurgia é a opção para corrigir o problema. Trata-se de uma cirurgia simples que requer curto período de internação e, em poucos dias, o paciente retoma às suas atividades normais.

Se você ainda está com dúvidas envie um e-mail para o Dr. Elkis.

Sua mensagem

Nome

E-mail

Telefone fixo

Celular

Motivo do seu contato

 Aneurisma Câncer Hipertensão Arterial Infertilidade Masculina Mioma Uterino Quimioembolização Hepática Varizes das Pernas Outros
captcha