Clínica Endovascular especializada em
Embolização de mioma, embolização de fígado,
aneurisma cerebral e angioplastia da Aorta abdominal.
Os procedimentos Endovasculares são realizados em ambiente hospitalar com equipamantos de última geração.

A Gravidez é Possível Após Tratamento de Mioma

Algumas mulheres que se submetem à retirada de miomas do útero parecem ser capazes de levar adiante uma gravidez saudável, relatam pesquisadores franceses.

Entre 12 gestações em nove mulheres que tiveram miomas uterinos tratados com embolização da artéria uterina, sete obtiveram êxito. A embolização é uma estratégia relativamente nova para o tratamento de miomas uterinos; partículas são injetadas dentro das artérias que alimentam os tumores, bloqueando essencialmente o suprimento sanguíneo dos tumores e causando necrose deles. Mesmo a técnica parecendo promissora para o tratamento destes tumores, ainda não está claro se ela é segura para mulheres que querem engravidar.

De acordo com os resultados, as outras cinco gestações, três delas em uma paciente, terminaram em aborto precoce. Ainda assim, relatam pesquisadores na revista Fertility and Sterility, os nascimentos saudáveis sugerem que a embolização pode ser a melhor alternativa ao tratamento medicamentoso ou cirurgia mais radical. Estes resultados precisam ser confirmados por mais estudos, de acordo com o especialista do Hospital Lariboisiere em Paris, França, e colaboradores.

Apesar de os miomas não serem cancerosos e serem muito comuns, eles causam sangramento anormal e dor lombar e no abdome inferior. Em alguns casos, eles interferem com a fertilidade da mulher.

Opções de tratamento variam de tratamento hormonal à histerectomia, uma escolha não desejável para mulheres que querem ter filhos. Apesar de pouco ser conhecido sobre gravidez após a embolização, o tratamento “representa um maior avanço” para mulheres jovens que “desejam ansiosamente uma gravidez”.

As mulheres no estudo estavam entre 184 pacientes em um estudo de embolização da artéria uterina, a maioria das quais tinha 40 anos ou mais. As três mulheres que apresentaram abortos também eram maiores de 40 anos. Uma alta taxa de aborto é esperada em mulheres nesta idade, observam os autores. Nenhuma das mulheres grávidas apresentaram recidiva dos miomas, e nenhuma apresentou sangramento anormal durante ou após o parto.

Apesar de estudos maiores serem necessários, os resultados atuais são “encorajadores” e sugerem que o tratamento conservador com embolização protege o útero e a fertilidade, conclui a equipe de especialistas.

 

 

Fonte: Boa Saúde