Clínica Elkis Intervenção - Radiologia intervencionista
Veja como o Anticoncepcional influência no organismo da mulher e qual a ligação com mioma uterino

CBR

SoBRICE

CIRSE

SIDI
Clínica de Radiologia Intervencionista Henrique ElkisMédico Especialista Dr. Henrique Elkis
Dr. Henrique Elkis . CRM: 97865 . Médico Radiologista Intervencionista e Cirurgião Endovascular
Tweetar
Enquete Elkis

Você já conhecia os benefícios da embolização de mioma?

Sim
Não
Gostaria de entender melhor

Como funciona?

A Radiologia Intervencionista ou Cirurgia Minimamente Invasiva atua em todas as áreas e órgãos do corpo humano.

Para isso os Radiologistas Intervencionistas fazem uso de um acesso percutâneo, ou seja, a punção de uma veia ou uma artéria, normalmente da virilha ou do braço, com anestesia local.
Os procedimentos
são realizados com
alta tecnologia.

Anticoncepcional X Mioma

Procure um médico antes de iniciar qualquer método contraceptivo, na consulta de rotina com seu Ginecologista, casos de mioma podem ser diagnosticados.

A pílula contraceptiva oral, conhecida popularmente somente como pílula anticoncepcional, é uma combinação dos hormônios estrogênio - responsável por criar condições necessárias à fertilização do embrião - e progesterona - atuante sobre o ciclo menstrual e em modificações no corpo durante a gravidez. É o método de contracepção mais comum no mundo: calcula-se que aproximadamente 100 milhões de mulheres façam uso da pílula.

A pílula anticoncepcional colabora para o aparecimento do mioma?
Estudos continuam sendo realizados, mas ainda não se pode afirmar que a pílula esteja ligada ao surgimento da doença. Sabe-se que muitas mulheres possuem uma predisposição genética a ter mais sensibilidade nas fibras musculares uterinas, causada por hormônios femininos, como o estrógeno e a progesterona. Quando a mulher passa a tomar anticoncepcionais ou faz algum tratamento à base desses hormônios, alterações podem ocorrer.

Os anticoncepcionais podem ser usados no tratamento de mioma?
Os anticoncepcionais contêm uma combinação de hormônios (estrogênio e progesterona) que podem ser úteis na diminuição do sangramento menstrual aumentado associado ao mioma. Mas os anticoncepcionais não reduzem o tamanho do mioma, portanto não são um tratamento efetivo.

Anticoncepcional - Remédios para o tratamento de Mioma - Este rémedio aliviam a dor mas não eliminam o mioma uterino
Mioma na gravidez

A associação entre mioma e gravidez ocorre em aproximada-mente 0,13% a 7%.

Nessa situação, o mioma pode determinar gravidez ectópica (quando o óvulo implanta em outro local que não a cavidade uterina), abortamento, parto prematuro, sangramento e dificuldades durante o parto.

Além disso, eles podem aumentar significativamente de tamanho durante a gestação, devido aos altos níveis hormonais.

Cada caso deve ser analisado individualmente, para determinação da necessidade de tratamento.

O que é o mioma?
O mioma é um tumor benigno que atinge aproximadamente 50% das mulheres. São nódulos formados por um tecido muscular que se localizam no útero, irrigados por artérias e veias.

O mioma pode se transformar em um tumor benigno?
É muito raro. Segundo alguns estudos, a chance é de 0,1 a, no máximo, 1% dos casos. A chance de malignização do mioma tornar-se um câncer é bem rara.

Toda mulher pode ter mioma? 
Sim. A herança genética conta‚ mas outros fatores influenciam: excesso de peso‚ ingestão de comidas gordurosas‚ corrimento‚ infecção urinária‚ diabetes e pressão alta. 

Como o mioma aparece?
O mioma se desenvolve devido a vários fatores, como a genética, a raça (são bem mais frequentes na raça negra), a idade (se desenvolve durante o período fértil) e a disfunção hormonal.

Mioma tem tratamento?
Sim. Existem 3 tipos de tratamento de mioma:

1. Embolização Uterina: atualmente essa é a técnica mais inovadora. A embolização interrompe o fluxo sanguíneo para o mioma, o período de internação é de 24 horas, não há cortes ou cicatrizes e é indicada para pacientes que querem manter o útero e poder engravidar.

2. Medicamentoso:
controla o sangramento e inibe o crescimento do mioma. O uso de anti-inflamatórios ajuda a controlar os sintomas. Pílulas anticoncepcionais podem auxiliar‚ porque mantêm baixas as doses do hormônio estrogênio‚ que nutre os tumores. Este tratamento apenas alivia os sintomas do mioma.

2. Cirúrgico: a histerectomia, ou retirada do útero, deve ser considerada a última possibilidade no tratamento da miomatose uterina. A retirada do útero pode causar grandes transtornos à mulher uma vez que esse órgão é responsável pelo orgasmo e pela feminilidade. Não é incomum mulheres que se submeteram a histerectomia apresentarem quadros de depressão. Este tipo de tratamento foi aplicado pelos médicos durante muito tempo enquanto não havia a Embolização do Mioma.



Quais são os sintomas do mioma? 
Nem toda mulher apresenta sintomas de mioma‚ mas algumas podem ter:

• Dor na região do útero 
• Aumento do fluxo sanguíneo e da duração do período menstrual 
• Sangramentos fora do período menstrual 
• Dor durante a relação sexual
• Aumento da vontade de urinar 
• Crescimento da barriga 
• Prisão de ventre

 

Recomendações:
Dr. Henrique Elkis recomenda que você procure um médico antes de iniciar qualquer método contraceptivo. O especialista lembra ainda da importância de consultar um ginecologista regularmente, já que nas consultas de rotina, muitos casos de mioma podem ser diagnosticados.


Fontes Bibliográficas


Se você ainda está com dúvidas envie um e-mail para o Dr. Elkis.

Escreva aqui a sua dúvida

Nome*

Por favor me chame de...

Email *

Telefone Fixo *

Celular

Motivo do seu contato
Aneurisma
Câncer
Hipertensão Arterial
Infertilidade Masculina
Mioma Uterino
Quimioembolização Hepática
Varizes das Pernas
Outros
 
CopyRight © 2013 . DR. HENRIQUE ELKIS - Clínica de Radiologista Intervencionista . Cirurgia Endovascular - Todos os direitos reservados. | www.HenriqueElkis.com.br | BRASIL      Convert mkt
LiveZilla Live Help