Clínica Endovascular especializada em
Embolização de mioma, embolização de fígado,
aneurisma cerebral e angioplastia da Aorta abdominal.
Os procedimentos Endovasculares são realizados em ambiente hospitalar com equipamantos de última geração.

Aneurisma cerebral

Aneurisma é uma dilatação anormal na parede de uma artéria – vaso sanguíneo que carrega sangue rico em oxigênio do coração para outras partes do corpo –  e quando ele ocorre em uma artéria do cérebro é chamado de aneurisma cerebral. Grande parte dos aneurismas cerebrais não produz nenhum sintoma até que fiquem grandes e comecem a vazar sangue ou rompem-se.

As estatísticas apontam para os seguintes números: um aneurisma cerebral apresenta em média 1% a 2% de risco de ruptura ao ano, este valor é cumulativo, ou seja, em 10 anos o paciente com aneurisma cerebral apresenta 20% de risco de ruptura e após 15 anos o mesmo tem 35% de risco de ruptura. Estes valores sobem um pouco quando o aneurisma apresenta algumas características como sendo maior que 7mm, apresentar lobulações ou quando existirem mais de um aneurisma num mesmo paciente.

Quais os sintomas do aneurisma cerebral?

A maioria dos casos de aneurisma cerebral não produz nenhum sintoma até que fiquem grandes e comecem a vazar sangue ou rompem-se.

Quais são os riscos do rompimento de um aneurisma cerebral?

Quando um aneurisma cerebral se rompe causa o derrame e seus principais sintomas são: dor de cabeça forte e súbita, náuseas, vômito, pescoço duro e fraqueza repentina em uma área do corpo, dificuldade inesperada de falar, e até perda de consciência, coma ou morte.

Embolização do Aneurisma Cerebral

Sintomas de aneurisma cerebral

A maioria dos aneurismas cerebrais não produz nenhum sintoma até que fiquem grandes e comecem a vazar sangue ou rompem-se.

Um aneurisma cerebral que rompe causa derrame, o qual pode incluir como sintomas dor de cabeça forte e súbita, náusea, vômito, pescoço duro, fraqueza repentina em uma área do corpo, dificuldade repentina de falar e até perda de consciência, coma ou morte.

Quais os níveis de periculosidade do aneurisma cerebral?

O grau de periculosidade do aneurisma cerebral depende do seu tamanho e localização no cérebro, se ocorreu vazamento ou ruptura, e ainda a idade e saúde geral da pessoa.

Quais fatores aumentam o risco de aneurismas cerebrais?

A pessoa pode herdar a tendência a formar aneurismas, eles podem se desenvolver por causa do endurecimento das artérias (aterosclerose) e do envelhecimento. Alguns fatores de risco que podem levar ao aneurisma cerebral podem ser controlados e outros não.

Os fatores que podem aumentar seu risco de desenvolver um aneurisma são:

Casos de aneurisma na família;
Fumar;
Diabete (açúcar no sangue);
Hipertensão (elevação da pressão arterial);
Vida sedentária;
Dislipidemias (alteração do colesterol e triglicerídeos).

Em quais partes do corpo pode aparecer um aneurisma?

O aneurisma pode afetar qualquer parte do corpo com circulação sanguínea, dependendo do local ou do órgão atingido e do calibre do vaso sanguíneo. Se houver um rompimento do vaso a hemorragia será mais ou menos grave, conforme o calibre do vaso. O aneurisma se torna mais perigoso se localizado na aorta ou no cérebro.

Aneurisma cerebral é uma doença?

O aneurisma cerebral é sim uma doença, na qual uma artéria ou vaso sanguíneo localizado no cérebro encontra-se dilatado e poderá provocar a sua ruptura e, consequentemente, uma hemorragia cerebral.

Como é feito o diagnóstico?

O exame fundamental para diagnosticar o aneurisma é a angio-ressonância. O ideal é detectar o aneurisma precocemente, antes de sangrar, mas isso raramente acontece porque essa avaliação não está incluída na rotina dos check-ups.
Vale ressaltar que somente um neurocirurgião qualificado tem condições de definir o diagnóstico correto, assim como a melhor opção de tratamento para cada paciente, individualizando caso a caso sua conduta.

Como prevenir um aneurisma cerebral?

Não há como prevenir o desenvolvimento do aneurisma cerebral. Existem pessoas que já nascem com a doença e outras têm aneurisma e não sabem e quando descobrem a doença já pode estar em um nível avançado.
 
Procure um médico especializado, que poderá indicar melhor tratamento para cada paciente.

Fontes Bibliográficas

Se você ainda está com dúvidas envie um e-mail para o Dr. Elkis.

Sua mensagem

Nome

E-mail

Telefone fixo

Celular

Motivo do seu contato

 Aneurisma Câncer Hipertensão Arterial Infertilidade Masculina Mioma Uterino Quimioembolização Hepática Varizes das Pernas Outros
captcha